Como e Porque as Pessoas Ficam Inseguras

Porque as pessoas ficam inseguras?

 Todos nós enfrentamos situações (quase que diariamente), onde nos deparamos com ela, a INSEGURANÇASeja nos relacionamentos ou no  trabalho. O ideal é perceber o que causa ainsegurança para que você possa trabalhar as causas.
Insegurança é quando você se sente incapaz de realizar uma tarefa mesmo estando plenamente capacitado para tal, como por exemplo quando você se sente incapaz de falar diante de um grupo de pessoas, você tem todo conhecimento sobre o assunto que irá falar, mas ainda assim não consegue fazer suas colocações, na hora H você trava. Isso é Insegurança!
Muitas vezes você se sente inseguro porque não sabe “que sabe”, nunca se deu a oportunidade de testar sua própria capacidade, você tem uma crença de que não consegue, e essa crença limitante não te deixa deslanchar. Já sentiu isso?
Quando se sentir inseguro diante de um desafio, preste atenção se pela sua cabeça passam frases do tipo “E se eu não der conta?”, “Será que eu vou saber fazer isso?”, “E se eles perceberem que eu não sou tudo isso (de bom) que eles imaginam?” . Pode ser que, de início não seja fácil identificar esses pensamentos mas, com um pouco de treino, fica cada vez mais automático.

 Neste processo, o importante, é que ao invés de “será que eu vou dar conta?”, você traduz para“me sinto indeciso”. O que vale é o pensamento em si, como se fosse retirado diretamente de um daqueles balões de pensamento dos quadrinhos. Com essa informação em mãos, partimos para a fase 2, que ocorre quando avaliamos o que pensamos, para nesse momento escolher pensar correto. ”Me sinto inseguro”.

Será que você nasceu inseguro?

Uma coisa é certa, o ser humano nasce indefeso e dependente. O bebê precisa de que lhe dêem comida, que lhe dêem banho, precisa dos outros para ficar quentinho, e principalmente para ter afeto, mas a partir de uma certa idade começa a surgir a independência. Independência é a percepção de que você pode fazer as coisas por você mesmo, mas para algumas pessoas esse processo não acontece facilmente, esse processo de ter iniciativa, perceber sua capacidade de realizar coisas, que é o que em psicologia chamamos de independência de desempenho, algumas pessoas não desenvolvem esse processo e se tornam inseguras.

Hoje, o exercício é captar o que passa pela sua cabeça quando percebe que ficou inseguro diante de alguma situação (o que já é bastante!). Dúvidas? É só escrever.

Abração e bom final de semana a todos!    Terezinha Silveira

De bem consigo mesmo

ImageVocê sabe o que é auto-estima?

É a capacidade que uma pessoa tem de confiar em si própria, de se sentir capaz de poder enfrentar os problemas da vida, é a capacidade de amar e respeitar a si mesma. A imagem que todos nós formamos de nós mesmos, através de nossa história de vida nos diz quem nós somos, o que podemos esperar dos outros e de nós, até mesmo o que achamos que merecemos ter e ser. É através desta lente que veremos o mundo e a partir disso agiremos.

Acontecimentos podem modificar essa imagem, danificando a lente original ou tornando-a ainda mais escura. Autoaceitação, por outro lado, é um termo ligado ao conceito de”aceitação incondicional” e indica uma aceitação profunda de si mesmo, das próprias fraquezas e erros.

Quem tem a estima baixa está sujeito a vários problemas psicológicos, tais como medos, depressão, ansiedade, fobias, pois seu modo de ver o mundo e conseqüentemente de se comportar o faz se sentir inferiorizado, infeliz ou inseguro. Pessoa com baixa auto estima costuma ser perfeccionistas, negativas, temem correr riscos e se preocupam demais com o que as outras pessoas pensam delas, tendem a querer ter o controle de tudo, e isso produz um alto nível de ansiedade e estresse.

No campo amoroso, o indivíduo pode, por exemplo, entregar-se a relacionamentos que o machucam ou que não têm a oferecer o que ela quer de fato. Também pode se tornar ciumento em demasia, por exemplo, por acreditar que o ser amado poderá encontrar alguém que considere melhor do que ela. Na vida pessoal ou profissional, a pessoa com baixa estima costumam deixar boas oportunidades passarem, por temer desafios e não se achar bom o suficiente para ocupar aquela posição.

É comum se sentir vítima das circunstâncias, dos maus relacionamentos, da “falta de sorte”. O dó de si mesmo, é comum em quem tem baixa auto-estima, assim como o medo de não conseguir ou de perder o desejado. A baixa auto estima produz muito sofrimento, pois a pessoa se sente incapaz e inadequada, produzindo problemas nas relações e na saúde fisica.

A valorização de si mesmo é um processo que se constrói no dia-a-dia, quem se conhece sabe da riqueza que existe em seu mundo interior, sabe dos recursos de que pode lançar mão nos momentos bons e ruins, confia mais em si mesmo.

A forma de elevar sua auto estima é buscar conhecer-se melhor, e procurar trabalhar os pontos fortes através de um acompanhamento profissional. Pois ter um bom conceito de si mesmo é primordial para se viver bem. Quando se tem uma boa auto estima a gente aprende que quando se está com raiva tem o direito de estar com raiva, sem que isso nos dê o direito de ser cruel. Descobre também que só porque alguém não nos ama do jeito que a gente quer isso não significa que esse alguém não nos ama com tudo o que sabe e pode. Cultivando uma boa auto estima poderás amar e compreender a si mesmo e o outro muito melhor.

Pois bem, é isso, …espero ter contribuído um pouco com os recursos internos de cada um, no sentido de elevar a auto imagem.

Até a próxima.

Therezinha Silveira.