QUANTO VALE SUA FELICIDADE? Está na hora de rever os conceitos

hug-2

Um dia desses passei em frente a uma concessionária que tinha o seguinte slogan:

Quer ser feliz amanhã, compre hoje mesmo!

 Isso me fez refletir no quanto as pessoas tem sido cegas pelo consumismo e acham que ter alguma coisa de valor as farão mais felizes.

 É interessante observar que diversos produtos para nosso consumo prometem nos poupar tempo e esforços como se isso fosse algo muito bom. Anúncios e catálogos de compras que destacam seus produtos com ‘‘não perca mais tempos: fique com o abdome sarado com poucos minutos ao dia’’; ‘‘não gaste mais tempo cozinhando: com apenas um toque sua comida está pronta’’; ‘‘agora limpar a casa ficou mais rápido com produto X’’. É claro que nenhum fabricante está interessado em economizar nosso tempo para que de fato possamos relaxar e descansar. Esse tipo de apelo se utiliza de nossa rotina sobrecarregada somente para vender produtos que nos criam a ilusão de que teremos mais tempo disponível. Numa sociedade consumista tudo é feito para reduzir ao máximo o período que dedicamos a atividades que não são lucrativas, como caminhar e andar de bicicleta em parques públicos, por exemplo.

Os componentes não compráveis da felicidade possuem um caráter coletivo e interpessoal que somente a relação com o outro pode nos oferecer.

Dificuldades e desafios sempre aparecerão em nossa vida: é algo natural de nossa existência; cabe a nós driblarmos as adversidades e usarmos tais desafios para nosso fortalecimento e transformação. Quanto mais você gasta tempo e dinheiro na aquisição de bens compráveis, menos tempo e energia restará para que possa desfrutar os bens mais valiosos- aqueles que o dinheiro não compra.

O sonho

Sonhe com aquilo que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades
que aparecem em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passaram por suas vidas.

Clarice Lispector

Abraço

Therezinha Silveira

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s